tribuna socialista

terça-feira, julho 24, 2012

sábado, julho 14, 2012

GREVE GERAL IBÉRICA ...

QUE MAIS RAZÕES, QUE MAIS MOTIVOS PRECISAMOS PARA PARAR TODA A PENÍNSULA IBÉRICA CONTRA O AUSTERITARISMO, CONTRA A REPRESSÃO ?




QUANTAS MANIFESTAÇÕES PRECISAREMOS DE FAZER PARA PASSARMOS À OFENSIVA? 
NÃO SOMOS OBRIGADOS A PAGAR DÍVIDAS QUE NÃO ASSUMIMOS!
REDISTRIBUAM OS MILHÕES QUE VÃO PARA A BANCA PARA O 

DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA!





NÃO MAIS CORTES SALARIAIS, NÃO MAIS CORTES NAS PRESTAÇÕES SOCIAIS!

PELA DEFESA DOS SERVIÇOS PÚBLICOS!

NÃO À BANCA VAMPIRA! POR UMA BANCA COMPROMETIDA COM O DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO! SOCIALIZAÇÃO DA BANCA!





GREVE GERAL IBÉRICA PELO RESPEITO DA DEMOCRACIA, PELA DEFESA DAS LIBERDADES, POR POLÍTICAS DE JUSTIÇA SOCIAL!
"La indignación por el nuevo paquete de recortes anunciado el pasado miércoles por Rajoy y aprobado en el Consejo de Ministros, provocó entre la noche del viernes y la madrugada del viernes nuevas protestas espontáneas en varias ciudades españolas. En Madrid, la marcha, que se detuvo en las sedes de PP y PSOE y el Congreso de los Diputados, se saldó con nueve detenidos, según informa la Jefatura Superior de Policía de Madrid. Todos ellos fueron trasladados a la Brigada Provincial de Información donde se está tomando declaración. 
Convocados por el Movimiento 15-M a través de las redes sociales y bajo el hashtag #quesejodan (en relación a la expresión utilizada el miércoles por la diputada conservadora Andrea Fabra en el Congreso), miles de ciudadanos de movilizaron contra las últimas medidas del Ejecutivo, entre las que se encuentran la subida del IVA o la eliminación de la paga extra de Navidad de los empleados públicos. Las protestas de ayer se unen es la forma que ha elegido el movimiento 15-M para secundar las movilizaciones protagonizadas por los funcionarios en los últimos días.(...) , UN PUBLICO.ES 

http://www.publico.es/espana/439631/nueve-detenidos-en-madrid-en-las-marchas-contra-los-recortes

sábado, julho 07, 2012

CRIE-SE O "CAMINHO DOS MINEIROS ASTURIANOS" !

Há muitos Caminhos que vão ter a Santiago de Compostela ... caminhos milenares onde milhares se juntam para além das nacionalidades, das religiões, do sexo ... 





Crie-se também o CAMINHO DOS MINEIROS ASTURIANOS para que por anos e anos, muitos anos, milhares possam voltar a percorrer os mesmos quilómetros que hoje os mineiros percorrem no sentido de Madrid em defesa dos seus postos de trabalho, em defesa das suas vidas, em defesa dos seus!





Seria uma forma de prolongar a SOLIDARIEDADE, de manter viva a LUTA heróica, de prolongar nos anos a memória de quem não desiste de lutar!





CRIE-SE O "CAMINHO DOS MINEIROS ASTURIANOS !!!!!

sexta-feira, julho 06, 2012

CONGRESSO DEMOCRÁTICO DAS ALTERNATIVAS: UMA MÁ NOTÍCIA !

Olho com simpatia para a realização do Congresso Democrático das Alternativas. 
Uma simpatia que resulta da existência de várias correntes/partidos/pessoas com diversos percursos que aceitam questionar o memorando da troika e a austeridade que é sua consequência. 






Na apresentação deste Congresso, falou-se mesmo em "RASGAR O MEMORANDO" , acho até que não era colocado entre aspas ... 
Olhando para os seus subscritores, essa vontade era de aplaudir, vendo que existiam subscritores do próprio PS ...

Já disse e repito, uma convergência à esquerda para uma alternativa de governo precisa de:
* uma maioria social de esquerda ampla, muito mais inclusiva do que exclusiva:
* uma posição CLARA e OBJECTIVA sobre RASGAR O MEMORANDO DA TROIKA, a origem de todas as austeridades.

Só que, lendo hoje o Público, deparo com a seguinte afirmação da deputada do PS, Ana Catarina Mendes, que integra a comissão organizadora do Congresso:

"Eu aceitei estar na comissão organizativa, apesar de não concordar em absoluto com o manifesto. Eu considero que não se pode simplesmente rasgar o Memorando de Entendimento. Mas é possível mudá-lo."





ENTÃO, COMO É QUE É ?
É PARA RASGAR O MEMORANDO DA TROIKA OU SÓ PARA FAZER UMAS COMICHÕES À TROIKA ?
TAMBÉM É POSSÍVEL ASSINAR O MANIFESTO E COLOCAR-SE EM BAIXO UMA ESPÉCIE DE "DECLARAÇÃO DE VOTO" ?


Não sei porquê ... mas cheira-me um bocado ao que já vi na última candidatura presidencial de Manuel Alegre ...
 



João Pedro Freire 

DEMAGOCIA E LAVAGEM AO CÉREBRO ...


HABILIDADES ...

1 - Não pulo de contente com uma decisão habilidosa do Tribunal Constitucional ... 
Todos sabemos a percentagem de partidarização (exclusivo do dito "bloco central" ...) que reina na composição deste Tribunal que deveria verificar o cumprimento da Constituição da República.
SE a decisão do Tribunal tivesse sido declarar inconstitucional os cortes nos 13º e 14º meses, JÁ este ano, eu até aplaudiria e ficava contente com a capacidade de decisão pró-Constituição do Tribunal Constitucional.






Mas o que se passou foi completamente diferente e teve por cenário uma vontade que emerge, há algum tempo, deste governo, já que as contas correm mesmo mal, de estender o corte dos 13º e 14º meses a TODOS os trabalhadores, sejam ou não funcionários públicos.
Ora o que ontem aconteceu foi uma espécie de abrir de porta "constitucional" ao governo para, em obediência à troika e não à Constituição, reparar o desastre nas contas nacionais com a extensão do roubo dos salários a todos os trabalhadores deste País, em nome de uma oportunista "equidade" ...
O Tribunal Constitucional acabou por se revelar um orgão muito partidarizado pró-troika e que, no quadro das suas prioridades, observa, primeiro, fidelidade à troika e depois então à Constituição ... no que convém aos governos locais em funções (os quais têm sido sempre arranjos possíveis entre o "bloco central" ...) .

2 - Outro tema muito interessante: a renegociação da dívida ...
Parece que, de entre os apoiantes do actual governo e da troika, começam a surgir vozes que pedem a renegociação da dívida, no que diz respeito ao prazo para a pagar ...
Até parece que, da direita à esquerda (alguma!), dir-se-ia que a unanimidade parece ganhar forma quanto à "renegociação" ...






Também não fico NADA contente, nem pulo de contente ...
Reparem que hoje, Julho de 2012, a tal dívida resultante do memorando da troika, já não é a mesma que existia há um ano atrás. Hoje já está inflacionada com o chamado "serviço da dívida", i.e. juros resultantes de taxas agiotas, e o governo vive momentos de aflição porque a sua política acentua o desastre em vez de o resolver.
Portanto os actuais pedidos de "renegociação" por parte de gente pró-troika aparece como uma grande encenação para se arranjar forma de esbater o fracasso das políticas governamentais. Essa "renegociação" seria também uma forma habilidosa de imposição de mais austeridade, apresentada como uma espécie de "compensação", para um gesto classificado de "mais uma ajuda", por parte da troika ...

Não tenho nenhuma dúvida que qualquer solução para acabarmos com o actual desastre terá sempre de incluir o RASGAR DO MEMORANDO DA TROIKA !



João Pedro Freire