tribuna socialista

domingo, fevereiro 24, 2008

O PROCESSO DE AVALIAÇÃO DOS PROFESSORES ... (*)

(*) ENVIADO POR JOÃO BOTELHO

CASTRISMO: RAUL SUCEDE A FIDEL ...

Castro em Cuba deixou de se chamar Fidel e passa a dar pelo nome de Raul ... As monarquias não fariam melhor!...

Mas no que diz respeito a Cuba, estamos a falar de um regime que é a deformação de uma revolução que chegou a ser uma esperança e uma referencia para todo um continente e para aquelas e aqueles que, em todo o Mundo, anseiam por uma outra vida e uma outra sociedade.

Cuba vive prisioneira de um bloqueio imposto pelo imperialismo norte-americano, mas também está prisioneira de uma nomenclatura que, há muito, hipotecou a transformação socialista à inexistência de liberdades e de democracia. Às vezes, até parece que o bloqueio imperialista convém à burocracia castrista ...

A sucessão de Raul por Fidel é também um retrato fiel do próprio regime castrista: tudo se passa à margem da intervenção directa e democrática das massas populares que só são úteis para as grandes manifestações, usadas como imagens para exportação ...

Tal como Fidel, temos muitas dúvidas que Raul e o seu partido consigam inverter um processo que parece muito semelhante ao que aconteceu no Leste europeu ...

PROFESSORES EM LUTA ORGANIZAM-SE ESPONTANEAMENTE!


O que se segue foi retirado do forum Luta Social e é um bom exemplo das novas movimentações que surgem espontaneamente entre os professores em luta contra as políticas educativas do governo Sócrates. Os professores não esperam para se organizarem e lutarem!



Mais de dois mil professores concentraram-se hoje no Porto, Leiria e Caldas da Rainha, em protestos convocados por sms, correio electrónico e blogs, numa iniciativa à margem das estruturas sindicais destinada a contestar a actual política educativa do Governo.


Na baixa do Porto, a manifestação na Avenida dos Aliados chegou a reunir perto de um milhar de professores, convocados por sms, mas a chuva que caiu durante a tarde levou muitos deles a desmobilizarem pouco depois.Empunhando lenços brancos, os professores voltaram a exigir a demissão da ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues.


"Chega de humilhação, com esta ministra não", era uma das palavras de ordem gritada pelos manifestantes, numa altura em que a tutela avança com o polémico processo de avaliação dos docentes.


Já perto do final da concentração, agentes da PSP pediram a identificação de várias pessoas, alegando que estavam a tomar parte de uma concentração ilegal que não foi autorizada pelo governo civil. A iniciativa dos agentes gerou protestos dos presentes, que denunciaram o clima de intimidação promovido pelo actual executivo.


"Vamos ficar na lista negra. Estão a querer queimar pessoas", dizia uma docente a PSP pediu os documentos, enquanto um colega lamentava que a polícia não actuasse da mesma forma quando se realizam manifestações de apoio ao Governo.


Fátima Inácio, que durante a manhã estivera num protesto semelhante nas Caldas da Rainha garantia que "vai haver mais manifestações como estas" nos próximos tempos. "Está-se a criar um sentimento de desmotivação tão grande que os grupos de pessoas estão a organizar-se espontaneamente", sublinhava. Quatrocentos manifestantes nas Caldas.


Cerca de 400 professores do ensino básico e secundário, oriundos na sua maioria das regiões Norte e Centro, reuniram-se durante a manhã num protesto idêntico na escola secundário Raul Proença, nas Caldas da Rainha. Na reunião, convocada por meio de emails e de blogues, foi decidido avançar com a constituição de uma associação, que terá entre as suas prioridades a "contestação judicial" de medidas previstas no modelo de avaliação dos professores, nomeadamente as disposições que penalizam, em termos de progressão de carreiras, os professores que faltaram por motivos de doença, adiantou ao Público Mário Machaqueira, professor de Filosofia e um dos organizadores da reunião. Machaqueira insistiu que a decisão de avançar para a constituição de uma associação não constitui um gesto contra os sindicatos: "Não estamos aqui para dividir, mas sim para acrescentar, para ser um complemento do trabalho dos sindicatos", disse, embora reconhecendo que existem críticas em relação aos que estes "deviam ter feito e não fizeram".


Em declarações ao Público, Mário Nogueira, presidente da Federação Nacional dos Professores, saudou estas últimas movimentações de professores. Segundo o dirigente sindical, estas manifestações espontâneas são demonstrativas da insatisfação que reina entre os docentes: "O importante é combater esta política educativa", frisou. Movimento em Defesa da Escola Pública condena excessos de zelo.


Em Leiria, seriam cerca de 800 os professores que esta tarde responderam à convocatória e que, à semelhança do que aconteceu na cidade vizinha, decidiram avançar para a criação de um movimento cívico.Face às informações de que haveria escolas a prepararem grelhas para avaliar os professores em relação à política educativa do Governo, o Movimento em Defesa da Escola Pública (MDEP) comprometeu-se a denunciar estes casos ao procurador-geral da República, por violarem princípios constitucionais. "Não posso acreditar que alguém pretenda avaliar os professores a partir das suas convicções em relação à política educativa. Isto é aviltante para quem pensa", afirmou José Vitorino Guerra, um dos elementos que constituiu o movimento cívico.


Para tal, ficou acordado constituir um fundo de maneio para criar um departamento jurídico para dar apoio aos professores e para pedir pareceres sobre a constitucionalidade da legislação promulgada.

SRA MINISTRA DA EDUCAÇÃO: JÁ NÃO HÁ PACHORRA PARA A ATURAR!

(enviado por João Botelho)

Porque não te calhas mujer!

Hino do Adeus...

http://revisitaraeducacao.blogspot.com/2008/02/cantar-faz-bem-ao-esprito.html

Ana Drago: Avaliação não pode servir para combater o défice


Quem Não Está Comigo, Está Contra Mim


Ana Drago a denunciar o discurso patético do Ministério das Actividades Lúdicas, Entretenimento e Guarda de Crianças e Jovens, ou seja:

quem concorda comigo é inteligente quem não concorda é contra a mudança, tudo feito em cima do joelho, burocracia e mais burocracia, redução dos custos salariais com professores, ensino especial, educação especial, estatuto do aluno, gestão das escolas ...!



Vale a pena ver e ouvir.


http://www.youtube.com/watch?v=xSmdpgBX0jE

domingo, fevereiro 17, 2008

JOSÉ SÓCRATES ARMOU UMA CILADA AOS PROFs SOCIALISTAS ....

José Sócrates pretende que a sociedade portuguesa esteja organizada, como está hoje organizado o seu partido: sem debate, sem oposição, só com umas quantas vozes autorizadas a discordar só ligeiramente ...

As declarações que proferiu à entrada para uma reunião com alguns professores socialitas na sede nacional do PS, revelam essa concepção da democracia do funil.

José Sócrates quando diz que não governa para obter simpatias, deveria fazê-lo também quando começar a decretar medidas a pensar nas próximas eleições ... nessa altura, a preocupação vai ser, de certeza, tentar reunir muitas simpatias, mesmo que para isso tenha de desdizer o que já disse! Como já o fez em relação às promessas feitas nas últimas eleições ...

Para José Sócrates, o direito de manifestação já é restrito ... porque razão é que não pode ser convocada uma manifestação para se realizar em frente à sede do partido que suporta o governo?

Depois, porque será que pessoas de outros partidos ou não pertencendo a nenhum partido, não se podem manifestar contra políticas prosseguidas pelo governo do PS? Os manifestantes não estavam, de certeza, contra os professores socialistas que foram convidados por José Sócrates. Estavam era contra a actual política educativa! Entre os professores socialistas certamente que muitos devem ter criticado as políticas sócraticas ...

Com as declarações que fez, José Sócrates armou uma autentica cilada aos professores socialistas ...

O que pensa disto Manuel Alegre e a sua "corrente de opinião"?

sábado, fevereiro 16, 2008

JOSÉ SÓCRATES REUNE COM (ALGUNS) PROFESSORES SOCIALISTAS ...

[retirado de SOL], citado por LUTA SOCIAL:

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id

Dezenas de pessoas concentraram-se hoje à tarde à porta da sede do PS, em Lisboa, manifestando-se contra a política educativa do Governo e assobiando professores militantes socialistas e o secretário-geral do PS, José Sócrates, que entravam para uma reunião.

O primeiro-ministro minimizou o sucedido dizendo que eram militantes de outros partidos
A Lusa questionou vários dos presentes sobre o motivo da sua presençae todos disseram ser professores convocados por SMS para se juntaremhoje às 16h00 horas no Largo do Rato, alegando desconhecer quem estána origem dessa convocação.

Para hoje às 17h00 - na sede do PS - estava marcada uma reunião interna, que não consta da agenda pública de José Sócrates, entre o secretário-geral do PS e militantes professores de todo o país, em quepoderá estar também presente a ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues.

O secretário-geral do PS, José Sócrates, criticou as dezenas de manifestantes que o apuparam à entrada da reunião.

José Sócrates quis fazer uma declaração aos jornalistas para lamentara manifestação e declarou-se convencido de que os manifestantes são militantes de outros partidos, sem especificar de quais.«Nunca tinha visto isto em tantos anos de democracia e considero absolutamente lamentável. São militantes de outros partidos, eu seibem do que estou a falar», declarou.

Relacionados:
Hoje FENPROF garante não ter convocado a manifestação

********************************************************

Fica o protesto de um professor socialista de Viseu:

"Sócrates reúne-se com professores socialistas

Política de educação do Governo em análise.

O secretário-geral do PS, José Sócrates, reúne-se sábado, na sede nacional do seu partido, com professores socialistas de todos os distritos, encontro que tem como objectivo analisar a política de educação do Governo."

(Jornal de Notícias Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008)

Então e EU ???!!!!
Não sou convidado ??? PORQUÊ ????
Preencho todos os requisitos:
1 Sou militante
2 Sou de um distrito (VISEU)
3 Sou professor
4 Tenho as quotas em dia
5 Sem de cor e salteado dizer a oração : "SIM CHEFE ! SIM CHEFE !"
6 Conheço a sede e já fui a Lisboa
7 Não tenho faltas
8 Não sou titular
9 Prometo cumprir e fazer cumprir TUDO o que o Ministério decretar

Caramba, fico chateado !


************************************************************
Requisitos a preencher pelos opositores ao Concurso de Melhor
Professor Nacional


Requisitos a preencher (cumulativamente) pelos opositores ao Concurso de
Melhor Professor Nacional

a) Ser capaz de soletrar a expressão "Maria de Lurdes Rodrigues, Vossa Excelência", em
pelo menos 34 línguas diferentes;
b) Ser especialista em vénias;
c) Nunca ter ousado pronunciar o nome de Sinistra em vão (de escada);
d) Ter feito um requerimento ao ME a pedir o prolongamento da idade da reforma até aos
77 anos, com uma redução de ordenado de 5% em cada ano subsequente aos 65.;
e) Ter realizado 95 % do total de substituições da escola, declarando no jornal escolar que
o fez porque trabalha por gosto;
f) Ter sido coordenador de três departamentos diferentes, sempre com a aura de
excelência visível em qualquer actividade;
g) Declarar já ser capaz de ser um "genérico", sem estar à espera que o diploma legal
surta efeito, demonstrando um espírito de iniciativa muito para além do comum na indústria
farmacêutica;
h) Leccionar 4 turmas de LPO, mais três de Inglês, 7 de Matemática (...), colaborar com
a professora de apoios em actividades por si delineadas, substituir a psicóloga escolar
nas suas faltas e impedimentos, acompanhar os encarregados de educação quando
estes acompanham os filhos à escola;
i) Ser portador de um espírito de missão reconhecido e atestado por um número mínimo
de 112 docentes, 11245 discentes e 1124765 displicentes;
j) Ser o director do jornal escolar, o webmaster da página escolar, o coordenador dos
directores de turma; o Presidente do Executivo, do Pedagógico, da Área de Projecto, do
Estudo Acompanhado, da Comissão de Acompanhamento das Actividades Gratuitas de
Substituição;
l) Ter uma pós-graduação em salamaleques genéricos, um mestrado genérico em
agachamento prolongado, um doutoramento mais genérico em "louvar a sinhoura";
m) Ter publicado pelos menos dois artigos em jornais nacionais, defendendo a
instituição do prémio e criticando os que, malevolamente, tem vindo a afirmar que com o
dinheiro roubado em ordenados se poderiam instituir 232589 prémios daquele montante;
n) Ter apresentado publicamente uma proposta inovadora de reconversão das carreiras:
a do professor, a do professor titular e a do professor titular plus, com critérios de
progressão baseados na excelência e no número de vezes que cada professor é capaz de
dizer "Vossa Excelência" por minuto;
o) Ser um arauto do Portugal Moderno e da Escola Pública de Qualidade, do rigor, da
excelência, do trabalho que liberta, da valorização em horário pós-laboral, da exigência e ser
capaz de demonstrar que as medidas para os professores são boas, eles é que têm
uma limitada capacidade de entendimento...
p) Ser capaz de escrever um texto com alíneas até ao "p".

Retirado de http://nafloresta.blogspot.com/2007/01/requisitos-prrencher-pelos-opositores.html

GOVERNO - PINÓQUIO ... (*)


video

Elucidativo este video !

(*) enviado por João Botelho

MINISTRO MANDA INVESTIGAR LICENCIATURAS-RELAMPAGO (*)

Ministro manda investigar licenciaturas-relâmpago

Seis a nove seminários fariam de bacharéis engenheiros e gestores.

O Ministério do Ensino Superior está a investigar um protocolo "manifestamente ilegal" entre o Sindicato Nacional dos Engenheiros (SNE) e o Estabelecimento de Ensino Superior de Beja Dinensino), que permitiria a bacharéis a obtenção de "licenciaturas pré-Bolonha" em Engenharia Civil, Gestão de Empresas ou Informática de Gestão, bastando para tal a frequência de seis a nove seminários presenciais - o número dependia da experiência e do currículo - a terem lugar aos sábados.

Diário de Notícias 15 de Fevereiro de 2008

* (enviado por João Botelho)

terça-feira, fevereiro 12, 2008

TIMOR - LESTE: O QUE FAZER COM O PETRÓLEO?

É, de facto, muito estranho: dizem que terá havido uma tentativa de golpe de estado em Timor-Leste ... mais própriamente em Dili! Sim, porque uma coisa é Timor-Leste e outra é Dili ....

Na capital timorense desenrolam-se muitos cenários de aprendizagem "democrática" ... entre aspas, porque tem a ver com uma importação dos piores tiques que as democracias liberais ocidentais cultivam: as intrigas, as jogadas de poder, o parlamentarismo onde os deputados só se representam a si mesmos, os grandes negócios em nome de "segredos de estado" ...

Timor-Leste teve uma guerrilha de libertação contra o poderoso invasor indonésio ... resistiu, lutou e venceu! Mas, agora, parece que não consegue (será mesmo assim?) organizar a sua própria defesa ... é estranho, que tenha de recorrer (tem mesmo?) à tropa australiana (que lá se vai reforçando!...) ou à GNR portuguesa.

E também é estranho que quem soube resistir e lutar contra o invasor indonésio, não tenha conseguido neutralizar um grupo marginal liderado por uma major com sede de filmes do Rambo ... mais, até parece que tiveram que encenar (!!) um golpe de estado para acabar com esse tal major!

É tudo muito estranho ... porque em Timor-Leste parece a política dita democrática se sucede ao ritmo de agora eu sou presidente e tu primeiro-ministro, mas depois rodamos ... tá?!?! O petróleo lá continua com os australianos (só?) de olho (armado) nele! De olho nele ... atento ... mas, muito pouco atento na prevenção de "golpes de estado"!

domingo, fevereiro 10, 2008

MANUEL ALEGRE QUER MESMO CRIAR UMA CORRENTE NO PS? E PARA QUÊ?

Quando Manuel Alegre se candidatou a secretário-geral do PS prometeu organizar os seus apoiantes ... o resultado dessa promessa foi ... ZERO!
Inclusivamente apoiantes seus mais mediáticos passaram (e ainda lá estão!) a ocupar lugares de relevo no governo e no partido dirigido por Sócrates.

Quando se candidatou a Presidente da Republica e alcançou o célebre (mas inconsequente!...) resultado de mais de um milhão de votos, voltou a prometer organização e intervenção ... é certo que apareceu o MIC, mas alguém deu pela sua intervenção?

Recentemente na votação sobre se deveria ser respeitada a promessa de referendo sobre o chamado "Tratado Constitucional Europeu" (agora apelidado de Lisboa), Manuel Alegre absteve-se, defendendo uma posição do tipo "nim" ... Enquanto isso, o seu camarada de partido, António José Seguro, votou favorávelmente à realização do referendo!

Agora perante 170 militantes socialistas do PS, seus apoiantes, Manuel Alegre volta a prometer a organização de uma "corrente de opinião socialista" ... qualquer socialista, pertencente a qualquer organização socialista, saúda essa iniciativa de Alegre. Porque o socialismo precisa de debate, precisa de mais e mais militantes, precisa, sobretudo, de mais acção para a definição de uma alternativa ao neo-liberalismo, representado, por exemplo, pelo actual governo e pela direcção sócratica do partido de Manuel Alegre e de José Sócrates.

No entanto, na recente entrevista de Manuel Alegre ao Público, continua a dizer que " é muito difícil mudar um partido por dentro" . Pergunta-se então: o que pretende Manuel Alegre com a criação de uma corrente? Será que quer uma corrente para discutir, discutir e discutir sem acções concretas para se constituir como alternativa ao que José Sócrates representa e tem representado? Será que nos momentos decisivos se vai voltar a abster (como na questão do referendo europeu) ou a receber de Sócrates umas palmadinhas nas costas por ser uma espécie de justificação à esquerda para as políticas neo-liberais do governo?

Infelizmente as acções de Manuel Alegre lembram aquelas brincadeiras do "agarra-me senão bato nele" ... para depois nada acontecer, a não ser a fuga de quem ameaçava!

quarta-feira, fevereiro 06, 2008

CONTRA O FIM DO ENSINO ESPECIALIZADO DA MÚSICA EM PORTUGAL(*)


"Contra o Fim do Ensino Especializado da Música em Portugal"




Carta aberta


A todos os que amam a cultura e a arte.
A todos os que respeitam a alma humana, a juventude, a liberdade de expressão.
A todos os que não podem ver cometer crimes impunemente.
Já chega!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Vamos à luta contra estas bestas (sem ofensa para os animais…) que só sabem destruir tudo o que vale a pena neste país, nivelando o resto pela bitola delas, ou seja, incultura e obscurantismo!

Já ninguém fala senão portugueiro, ou brasilês, ou como quiserem chamar-lhe. Estamos a cair num estado de estupidez muito pior do que na época do fascismo.


Somos roubados todos os dias por um punhado de selvagens que dispõem do nosso tempo, do nosso dinheiro e da nossa vida, para partilharem entre eles os frutos das ilegalidades obscenas que cometem impunemente.


É urgente impedir mais actos indecentes, que são imorais da parte de um governo "democrático" e uma vergonha para a nação portuguesa! Temos de salvar o pouco que nos resta de dignidade, se não queremos que o futebol e as telenovelas sejam o único símbolo da cultura portuguesa…!


Assinem, por favor, e mandem para todos os vossos amigos e conhecidos, é preciso muita gente, para termos peso contra o poder estabelecido e os chacais que nos querem comer vivos!


Obrigada
Ana Jacobetty


(*enviado por João Botelho)

sábado, fevereiro 02, 2008

SOBRE O REGÍCIDIO: SOMOS MESMO UMA REPUBLICA?

O Presidente da Republica inaugurou uma estátua do Rei D.Carlos e pronunciou um discurso onde aquele rei foi elevado aos píncaros da perfeição, na presença babada do actual candidato ao trono que já não existe ... a imprensa, toda ela, não se cansou de falar sobre o assunto ... um deputado monárquico até quis por a Assembleia da Republica a votar a inclusão da data do regícidio da lista dos "lutos nacionais" ...

Será que somos mesmo uma Républica ou já somos sómente uma espécie de Républica, na mesma linha de que esta democracia já é só uma espécie de democracia ... a Républica já não se lembra bem do 5 de Outubro de 1910, tal como a actual democracia já não se lembra bem do 25 de Abril de 1974 ... ambas as datas só servem para comemorações oficiais!

CANCRO DA MAMA E GOLFE: iniciativa louvável ou pura manobra publicitária?

O que é que a luta contra o cancro da mama tem a ver com uma partida de golfe?
O Presidente da Republica associou-se a uma iniciativa promovida por quem habitualmente joga golfe, em locais como a Quinta da Marinha, em Cascais, ou algum "green" algarvio, para divulgarem a luta contra o cancro da mama.
Louvável a iniciativa ... no entanto, há algo que não bate certo: será que as mulheres que mais necessitam de esclarecimentos sobre o despite do cancro da mama, frequentam os "green" de golfe?
Será que foi mesmo uma iniciativa sobre o cancro da mama ou uma manobra de publicidade por parte de quem o dinheiro resolve (quase) todos os problemas de falta de esclarecimento?
No mínimo ... fica a dúvida!

MOVIMENTO "Escola Pública pela Igualdade e Democracia"

LANÇAMENTO DO MOVIMENTO "ESCOLA PÚBLICA PELA IGUALDADE E DEMOCRACIA"COM DEBATE

"ESCOLA: PARTICIPAÇÃO E DEMOCRACIA"E QUE DIZER DO MODELO DE GESTÃO DAS ESCOLAS PROPOSTO PELO GOVERNO?

SÁBADO, DIA 9 DE FEVEREIRO, 16H, ASSOCIAÇÃO 25 DE ABRIL

(Rua da Misericórdia, nº95, Bairro Alto-Lisboa)

ORADORES CONFIRMADOS:

ANA BENAVENTE (Investigadora em Educação)
SÉRGIO NIZA (Movimento Escola Moderna)
LUIZA CORTESÃO (Professora Catedrática jubilada da Universidade do Porto, Presidente da direcção do Instituto Paulo Freire)


O manifesto "Escola Pública pela Igualdade e democracia" já está online nesta morada:

http://www.PetitionOnline.com/mudar123/petition.html