tribuna socialista

terça-feira, outubro 25, 2005

Primeira reflexão ...

MÁRIO SOARES: ALTERNATIVA A CAVACO SILVA?


O Manifesto que Mário Soares acabou de divulgar, revela um candidato politicamente preso ao governo Sócrates e à direcção liberal do PS.

Mário Soares revela-se também como um candidato da Europa que foi derrotada com o “não” à Constituição liberal europeia em França.

Mário Soares é também, tal como Cavaco Silva, um candidato que não consegue mais nada para além da chamada “economia de mercado”. Com uma diferença, é verdade! Pertence ao grupo daqueles que querem “quadrar o circulo”, tentando “reformar” e  “regulamentar” uma economia que será sempre gerida a partir das empresas e dos seus patrões.

A idade em Mário Soares tornou-o, afinal, mais distante do Mário Soares que participou duas vezes no Fórum Social Mundial e do que se bateu contra a guerra de Bush no Iraque. O candidato Soares 2006 revela-se mais próximo do Mário Soares primeiro-ministro ou do Mário Soares que, certo dia, resolveu por o socialismo na gaveta!

Tal como Cavaco Silva, a intervenção de hoje de Mário Soares revelou-se cheia de abstracções, tais como, “estabilidade” , “reforço das instituições democráticas”, “cidadania activa” … termos e grupos de termos que soam a fraseologia, depois de vermos o que os políticos do centrão fazem quando estão, à vez, no governo!!

A Europa de Mário Soares, ou seja, a mesma de Chirac ou de Blair ou de Barroso, é insustentável. A “economia de mercado” de Mário Soares, ou seja, a mesma de Cavaco Silva ou de Marques Mendes ou de Sócrates, é medonha, numa perspectiva social. A defesa do “rigor orçamental” na linha de Sócrates e também de Manuela Ferreira Leite, é aberrante!

Mário Soares não convence como candidato com a pretensão de “unir as esquerdas”. Com um Manifesto como aquele que hoje apresentou, só deverá ter pretensões a voltar a recriar o “bloco central”!

O assunto é sério! As esquerdas continuam num caminho perigoso. Ou seja, as presidenciais podem acentuar o clima de “parlamentarização” e de “clubite” que proliferando entre as esquerdas. E mesmo com diversas candidaturas, seria possível concertar uma estratégia COMUM!

5 comentários:

Geosapiens disse...

...não partilho da tua opinião...mas enfim...sempre acutilante...um abraço...

Arrebenta disse...

Contra o ranhoso do Mário Soares,
Deus dá-me diariamente o dom de vir aqui apoiar a Maria e o seu querido Aníbal:
estive hoje a falar com uma vizinha do par,
uma senhora da Travessa do Possidónio,
ou lá como se chama aquilo onde moram,
anda a gentinha toda da rua,
LAPA,
toda escandalizada,
porque o vovô Aníbal vai para a pastelaria,
e toca de dar MEIO-queque aos netos,
ora,
se ele só dá meio queque aos netos
(continua, para pior, o mesmo espírito provinciano de há 20 anos atrás),
imagino quantas centésimas de queque não terá reservadas para mim,
pobre desgraçado cidadão comum,
para mim,
e para si,
cidadão leitor;
ainda acabamos todos a papar migalhas,
assim se juntasse,
--isola, isola, isola --
a atávica miséria mental do Aníbal com a miserável soberba da Socratina.
.
Único ponto positivo:
como é visível na página do "Expresso",
transformada,
por uma semana,
na revista "Maria",
-- milagres da engenharia genética --
os netos já não têm a mesma queixada de rectro-escavadora do vovô,
coisa que continua,
-- a queixada --,
a suscitar inúmeros problemas familiares,
um deles,
por exemplo,
a de quando o vovô Aníbal quer dar uma b'joca aos netos,
e começa,
"bilu, bilu, bilu, bilu,
vem dar um 'jinho ò vovô candidato!..."
acontece como nas trovoadas aquele inexplicável fenómeno de desfasamento:
como a velocidade da luz,
chega a queixada de baixo primeiro,
e só depois,
TRUM-TRUM-TRRRRRRUUUUMMM,
qual velocidade do som,
no meio de uma trovoada de babas e dentes,
o presunçoso maxilar de cima.
.
Pobres crianças.

Arrebenta disse...

OBJECTIVOS DA CAMPANHA DE CACILVA VÁCUO

0) Ida às oficinas de Camarate, com vista a pôr um motor transformado no velho Ford blindado, oferecido pela Baronesa-Sopeira Tatcher, de modo a poder vencer a distância Porto/Lisboa em apenas meia-hora
(O TGV dele...)
.

1) Criação imediata da Ordem das Modistas e Costureiras, com Bastonária vitalícia, Maria Cacilva Vácuo.
.

2) Promoção de Katia Guerreiro a Amália Rodrigues II, com correcção da História, falsificação das fotos, e enxertos nos cds da Amália de material genético da Katia (choque tecnológico)
.

3) Atribuição da Grã-Cruz da Liberdade a José Sócrates, por se ter atrevido a fazer, em seis meses, tudo aquilo com que o Aníbal sonhou, durante Dez Anos, e não se atreveu, não fosse cair-lhe algum garrafão da Ponte em cima.
.

4) Fim imediato dos processos lesivos de pessoas de bem, como o Apito Dourado, o Casa Pia, o Furacão, o Felgueiras, e a obrigação dos familiares dos mortos com lotes de plasma contaminado, a indemnizarem a Doutora Leoneza Bolor, por danos morais prolongados.

5) Reconversão de todas as estradas posteriores ao IP5 em estradas de modelo IP5: curvas para serem mais longas, contra-curvas para quem está farto de curvas se debruçar nas contra-curvas, inclinações fora da lei e 3cms a menos na camada de betume para os cofres de empreteiros e donos de obra apoiantes da candidatura.

6) Criação da Cidade de Boliqueime, e sua imediata candidatura a Património da Humanidade, junto da U.N.E.S.C.O.

7) Entrega de todas as obras em curso, no país, à tutela do Arq. Tomás Taveira, com vista a serem cumpridas todas as directivas comunitárias que obrigam à existência,
na porta das traseiras (cof, cof, cof)
de rampas de acesso para cidadãos de mobilidade reduzida
(deus me perdoe...)

8) Eliminação imediata de todos os blogues, espaços de comentários e chats onde se possa dizer mal do Grande Timoneiro e de todos os que lhe são próximos.

9) Retirada dos arquivos do estado, depósitos televisos, e rusgas-surpresa em domicílios onde possa haver vestígios de vídeos, fotos, ou dvds onde se veja o Salvador da Pátria a mascar a célebre fatia de bolo-rei com a suas madíbulas de aligator financeiro.

10) Substituição das refeições servidas nos refeitórios das escolas básicas pelo meio queque que o vovô Cavaco dá aos netinhos, na pastelaria "O Meu Ninho Doce", da Rua do Possidónio.

11) Renovação da Praça do Terreiro do Paço, que deverá passar-se a chamar Terreiro do Cavaco, ou Praça Mariani (a decidir após a "eleição", cof, cof, cof...).
A medonha estátua de D. José deverá ser substituída por uma réplica, em ferro fundido, da bomba de gasolina paternal, em Boliqueime.

12) Substituição da velha anedota "Qual a diferença entre Deus e Mário Soares? -- é que Deus está em toda a parte, e o Soares já lá esteve",
por uma versão,
séc XXI,
que rezará o seguinte
"Qual a diferença entre Deus e o Professor Aníbal? -- é que Deus está em toda a parte, e o Aníbal gostaria de estar, mas ninguém o convida porque não é conhecido".
.

13) Correcção, em todos os livros de História, da expressão "deficit gigantesco", associado aos anos do GREAT PORTUGUESE DISASTER (1985/1995) pela expressão "ligeiro desiquilíbrio das contas".
.

14) Revisão do projecto do TGV, cujo percurso deverá incluir a Figueira da Foz,
onde o desastre começou,
escala em Cidade de Boliqueime,
evitar Madrid,
enquanto lá estiver o Zapatero,
e o resto fica em aberto.
.

15) Dividir Portugal, entre os que apoiaram estas medidas e as que acham que só podiam vir da cabeça de alguém muito perturbado.
.

A Bem da Nação
Aníbal Cacilva Vácuo,
pai do GREAT PORTUGUESE DISASTER

Arrebenta disse...

-- Ó, avó, a avó já ouviu falar do Arquitecto Taveira?...
.
(Silêncio sepulcral. A Costureira de Boliquime fica branca)
.
-- ANÍBAL, ANÍBAL, POR AMOR DA SÃOZINHA, VEM-ME AQUI AJUDAR, QUE ESTE MIÚDO SÓ ESTÁ A DIZER DISPARATES POR ESTA BOCA FORA!...
.
(Chega o Grande Timoneiro, a mascar uma fatia de bolo de figo, e a espalhar sementes pela carpete)
.
-- Então, que se passa aqui?... Não vês que a avó está a subir as bainhas de umas calças?... Deixa-a trabalhar!... Tu queres que a tua avó vá para o desemprego?...
.
- Ó, vô, eu não fiz mal nenhum, eu só 'tava a perguntar à 'vó se sabia quem era o Sr. Arquitecto Taveira...
.
(Aníbal engasga-se e tosse. Com a mão esquerda, ajuda a mandíbula inferior a voltar ao encaixe)
.
-- ... filho, o Sr. Arquitecto Taveira foi um grande homem que trabalhou para o vovô, e que fez aquele centro comercial muito bonito, onde costumamos ir comer meio hamburguer... o Centro Comercial das Amoreiras... lembras-te?... E também fez aquela coisa muito bonita, muito estreitinha, na 24 de Julho, que parece uma grade de cervejas posta ao alto...
.
-- Ó, vô, mas eu acho que não é isso... É que lá no colégio estavam a fechar as salas e há o Sr. Ambrósio, que é coxo das pernas, e estava a olhar para uma nininha brasileira que trabalha lá nas limpezas, a Neuzona, e estava a dizer para ela, "anda, querida, eu vou só fechar aqui as salas, e depois vamos ali atrás, dar uma taveiradazita...
.
(Cai o pano)

O Raio disse...

Só uns pequenos comentários:
a) Mário Soares nunca disse que metia o socialismo na gaveta. Disse exatamente o contrário, disse que não ía meter o socialismo na gaveta;
b) As referências á idade são de mau gosto. Mário Soares pode ter 80 anos mas raciocina melhor do que outros mais novos como, por exemplo, o Cavaco;
c) Qualquer que seja o presidente da Repúbica a situação irá continuar má pois está má devido a estarmos na União Europeia e termos aderido ao Euro. A adesão ao Euro foi provavelmente o maior erro historico de portugal.